Vários sons!

O seco e o molhado
o áspero e o aveludado
de longe reverbera
o grave e vem o som

som da mente
nada sã e doente da razão
solta pela boca
palavras que contradizem
toda a situação

sofrimento som e imagem
do agudo som da alma
onde todas essas palavras
traduzem o verdadeiro

Som do não!

De longe onde reverbera o grave,
vem o som, não!




Fernando Cabral Ps.: um pouco pessoal, mas acontece!

6 comentários:

Juliana.Campos disse...

nem todo som que se ouve é 'música'!


P.s: adorei esse texto ;)

Mariana disse...

Gostei do seu jeito de juntar as palavras....

de fato, nem todo som é musica, mas toda música é som...

beijos

imnotinsane disse...

Lindo mesmo ***

Gabriele Fidalgo disse...

Acho que as suas palavras andam mais livres, mais donas de si.
Bonito escrever assim.

beijoo

disse...

Pessoal... pessoal sempre é, biográfico não. E mesmo quando é a gente nega. :P

Bjs, moço. Obrigadíssima pelas visitas tão simpáticas.

Verônica Martinelli disse...

Esse não, ninguém quer ouvir,, mas a maioria vai ouvir.

Lamentável?

Beijos