Um Sábado...(parte 4)



Um sábado...(Parte 4)



E chegamos ao final dessa odisseia assim descrita por uns, outros a chamaram de coisa, outros de conto e eu a chamo de vem cá por favor, OPA!, Um Sábado!



...o que ocorrerá antes do meu despertar pra que tudo fosse apenas uma lembrança, sim, meu desespero aumentava a cada segundo, me vi sozinho no mundo e não sabia mais se o telefonema era real ou se aquele telefonema indicava apenas uma pista pra me despistar , mas do que? O que teria de tão grave e que me excluiria, por que eu não posso mais pertencer a essa sociedade. Sim, estava confuso e minha mente começava me pregar peças. De repente ouvi uma voz bem longe que falava meu nome- Arnaldooo, Oh Arnaldo ! Acordo filho ta na hora de ir pra escola!
-Hoje não é sábado?
Não meu filho é quinta feira.
-Tá bom mãe já já to levantando, meu relógio não despertou!





É nem tudo dá pra acreditar!





Ps.: Puta merda um sábado mais sem graça que esse impossível!

6 comentários:

Gabriele Fidalgo disse...

Como diz aquela música: 'Todo mundo espera alguma coisa de um sábado a noite'. E espera tanto, que algumas até sonhamos com isso. hehe

Beijo.

Juliana.Campos disse...

Nossaaaa! Tem coisas que não dá mesmo pra acreditar. Mas quanto mais inacreditável, ai é que nós acreditamos mais ;)

P.s: até que esse sábado foi bem movimento comparado ao meu: dia chuvoso + livro de 500 paginas!
Que emocionate hein!?

beiijos ;*

SAMANTHA ABREU disse...

impossível nada... se eu te contasse dos meus...
ahahahaha

Um beijO!

Fernanda Papandrea disse...

nossa!

que raiva que dá essas coisas!
mas os sabados vao melhorar

hehehe

beijao

Roberta disse...

Cabra... forte! Depois de muito tempo consegui vir ver quem achou intrigante o que palavreei em algum canto!
Muito obrigada por me colcoar por aqui! Fiquei lisonjeada!
Quanto ao texto, que fala de alguém intrigante (rs), não sei ao certo quem pode ser. Mas é alguém que existe porque as palavras permitiram que vivesse.
Repetindo: muito obrigada pela visita! Voltarei mais por aqui... num sábado a toa ou numa manhã de terça-feira!

Grande beijo!

Verônica Martinelli disse...

Mas bá!
Eu não acreito viu!
Ele tava sonhando é?!!
Ha....que final...tinha qque ser coisa de escritor...


:)

Brincadeiras a parte, beijão!