Inspirado.................................

Quem sabe o que?

São apenas crianças pensando ser adultos!
Fazendo coisas sem pensar no final
Besteiras, bobagens a toa, talvez!
Que deixa muita gente pra trás
Pensando quem sabe o que?
Sabe lá no que pensar
Só sei o que vou falar
De falar é de bate e pronto
Tudo mais sem perder lá trás
Quem sabe não quer falar
Deixa nos pensar que sabemos algo
E depois nos tira algo por não saber
Mas afinal quem sabe o que?


(Fernando Cabral)



ps.: esta acima

Duas musicas em uma cabeça!

Musica 1
Lá e cá
Lenine

Mangueira, Ilê Aiê e viva o baticum
Quando a Padre Miguel encontra com Olodum
Caymmi com Noel, no Tom maior Jobim
A Penha, a Candelária, o Senhor do Bonfim
Irmão São Salvador e São Sebastião
Tamborim, berimbau na marcação
Pontal do Arpoador, final de Itapoã
Meninos do Pelô, da Flor do Amanhã
Diga aí, diga lá
Você já foi à Bahia, nega? Não?
Então vá
Diga lá, diga aí Você já foi até o Rio, nego?
Não? Tem que ir

Musica 2
Versos Perdidos
Zeca Balero

As frases são minhas

as verdades são tuas
enquanto te desejo
me vejo chorando no meio da rua
beijo teu sorriso
num dia de sol
que entra pela porta
e canta pela janela
a noite mãe do dia

molhava tua boca
na língua da poesia
oh meu grande amor de versos perdidos
murmurando na chuva como um refrão
que só faz sentido
no fundo da cama


Ps.: Indecisão?!?!

Talvez uma musica!

e cheguei no limite da razão
não sei se todo esse quê chegou a alma
transportar, redescobrir o quê é tão bom


me fez acordar
me faz relaxar
e deixar tudo de lado


esse quê é um prazer mundano
que me entrego a recosquistar
a paixão de te ter e conversar

faz bem me sentir assim
faz bem pensar em você assim
faz bem ser feliz novamante



alegre sempre fui
mas feliz sou novamente.



Ps.: Hj sem musica ou comentário mais profundo sobre!

O grande sabor!

O grande sabor!

Essa noite pensei muito sobre, qual era o grande e verdadeiro sabor, não o mais doce ou mais salgado ,mas sim aquele que meu paladar sente falta a todo momento. É também não sei se sinto falta a todo momento, porque a todo momento eu tenho um sabor diferente, talvez a pergunta seja qual sabor me agrada mais? É , é isso mesmo que sabor me transforma, me tira da neutralidade , me eleva e me deixa perdido, qual sabor que me deixa confuso, inquieto, pensativo. Será que é o beijo, chocolate, maça, café, da pele, do pescoço( você já provou um pescoço?), bacalhau, não churrasco(delicia), do pão quente, do queijo, do conhecimento, das frutas colidas no pé, mas tudo e tão bom assim. Tudo o que me veio a toda são momentos em que o sabor se misturava com o prazer, a felicidade e a alegria, pode ser que a resposta da minha pergunta talvez seja ela mesma. O Sabor que mais me agrada é o que. Sim o conhecer, o descobrir, o redescobrir quase tudo me agrada.




Ps.: Hoje ouvi muito Zeca Baleiro e Arnaldo Antunes, talvez na próxima eles me inspirem mais para um poema ou algo parecido!

quero ver outra vez, seus olhinhos em noites serenas...

...um grande poeta disse uma vez, que duas almas se encaixam ao se encontrar e sentir a felicidade uma da outra, pra ser sincero não espero de você mais do que educação, beijos sem paixão...

... como é possível todo um quê de quê sem que, por que.


tudo começa pelo começo ou ´pelo meio ou pelo fim, tudo tem um meio ou um jeito ou um lado a se levar em conta, mas o que não se pode esquecer é a verdadeira razão de tudo isso é me dá medo do medo que dá.... tenho medo do amor e de não saber amar....


mas para já com isso que coisa mais deprê!!!!!


um relato tosco de um momento sereno e sem muita vida na vida!!






ps.: lenine........Medo de olhar no fundo....Medo de dobrar a esquina....Medo de ficar no escuro....

Na janela vejo a chuva!!!!(republicação)

Na Janela vejo o mundo passar
E com ele vejo tudo mudar
Vem a chuva pra lavar a alma e transformar
Tudo isso é minha razão e bem estar.
Vejo a chuva na janela
Você passou aqui na frente
Não parou pra esperar a chuva passar
A chuva lava a rua como se fosse a vida

Fui atrás de você pra te falar,
Mas chuva voltou a apertar
Grandes pingos a se formar
Caíram em meu caminho
E não pude continuar
Não se deve desperdiçar uma chuva como essa
Então e aproveitar pra lavar a alma
Tomar coragem
Cantar, dançar na chuva pra refrescar.
Deu pra perceber?




Ps.:Ouvindo Incubus e Deep Purple........................

Um Sábado...(parte 4)



Um sábado...(Parte 4)



E chegamos ao final dessa odisseia assim descrita por uns, outros a chamaram de coisa, outros de conto e eu a chamo de vem cá por favor, OPA!, Um Sábado!



...o que ocorrerá antes do meu despertar pra que tudo fosse apenas uma lembrança, sim, meu desespero aumentava a cada segundo, me vi sozinho no mundo e não sabia mais se o telefonema era real ou se aquele telefonema indicava apenas uma pista pra me despistar , mas do que? O que teria de tão grave e que me excluiria, por que eu não posso mais pertencer a essa sociedade. Sim, estava confuso e minha mente começava me pregar peças. De repente ouvi uma voz bem longe que falava meu nome- Arnaldooo, Oh Arnaldo ! Acordo filho ta na hora de ir pra escola!
-Hoje não é sábado?
Não meu filho é quinta feira.
-Tá bom mãe já já to levantando, meu relógio não despertou!





É nem tudo dá pra acreditar!





Ps.: Puta merda um sábado mais sem graça que esse impossível!

OPa!!!!!!

Aindando o fim do conto, mas por mais uma causa justa!
outro compositor que inspira algo em mim e que me deixa muito criativo!

O Atirador
Composição: Lenine

Atire a primeira
A Atire a segunda, iaiá
Até descarregar o tambor
Até apagar a luz de ioiô
Até nunca mais, A já vingou.
Atirador, quando compra vingança alheia
Tem que ter veneno na veia
Tem que saber andar num chão de navalha
Atirador tarda mas não falha
Atirador não tem dó quando atira
Atirador é o dublê de ira
Ele só sabe o nome, só viu o retrato
Alma sebosa é mais barato


Ps.: Fui amanhã termina a saga!

Postagem Especial!!!

Hoje darei um interrompida no conto"Um Sábado..." para uma postagem muito especial, que é fazer uma menção a um compositor e musico que muito tenho digerido.

Eu os apresento, Zé Rodrix(a aqueles que não o conhecem é claro):
Ps.:Coisas Pequenas
Rodrix\ Tavito

Nós dois tivemos
muitos amores
Antes de cruzar
um com o outro
O bom de tudo isso
É que nenhum de nós
se arrepende de nada
As outras vidas
que nós dois tivemos
Foram treinamentos
e preparação
Pra esses momentos
de felicidade
Que sempre estão
a nossa disposição.
Nós dois estamos
muito felizes
Como num caso
de ressurreição
Já carregamos nossa cruz
Com sofrimento e dor
Na poeira da estrada
Mas essas cruzes
que nós carregamos
Hoje já cumpriram
sua missão
E nós estamos descansados
e leves de corpo
e de coração.
Obrigado pelas
Coisas pequenas
Que ainda bem você
não me esqueceu
Obrigado pelos
dias de chuva
E que você
não deixou chover
E obrigado
por estar no mundo
E obrigado por cuidar
do que é meu.
Muito obrigado
e não esqueça nunca
Que eu continuo
sendo sempre sua.
Muito obrigado
e não esqueça nunca
Que eu continuo
sendo sempre sua.
Muito obrigado, sim
E não esqueça nunca
Eu continuo
sendo sempre sua.
Muito obrigado, sim
E não esqueça nunca
Eu continuo
sendo sempre sua.
Muito obrigado, sim
E não esqueça nunca
Eu continuo
sendo sempre sua.


Um Sábado...(parte 3)

Um sábado...(parte 3)
...e sai pra dar um volta e ver se tudo podia melhorar e estava tudo em seu devido caminho, andava pela rua tranqüilamente, até perceber que na verdade estava sozinho, onde estavam as pessoas do meu bairro, onde estavam meus amigos, ao menos sabia que minha mãe havia ido viajar. Resolvi ir fazer uma visita para minha namorada no seu trabalho, era sábado e ela trabalhava em uma farmácia, caminhava em direção ao meu desespero, meu coração, meu tesão, meu sofrer e minha razão, afinal, oque era tudo isso que tava sentindo, parecia que ia em direção a morte ou a minha glória, o que me esperava lá, por quê todo esse receito em vê-la. Meu desespero e meu transtorno aumentou ao chegar na farmácia e descobrir o inimaginável, sim era isso, a farmácia estava fechada, o que ocorrerá antes do meu despertar para que tudo fosse apenas uma lembrança...



continua...
(foto tirada do blogwww.bp0.blogger.com)

Ps. :Yeah!/Come on!/The militant poet in once again, check it/It's set up like a deck of cards/They're sending us to early graves/For all the diamonds/They'll use a pair of clubs to beat the spades/With poetry /I paint the pictures that hit/More like the murals that fit/Don't turn away/Get in front of it/Freedom...Rage Against The Machine

Um Sábado (Parte2)



Um Sábado (parte 2)
...tem algo errado comigo hoje, não vai ser um dia fácil pelo jeito. Trim, trim, era o telefone tocando na sala, quem podia ser aquela hora do sábado, fui atender sem muita pressa, já sentia o pior poderia estar por vir.
-Alô! Oi, tá tudo bem!__sim era ela minha mãe avisando que não voltaria tão cedo pra casa e avisando que o almoço está pronto na geladeira, eu que esquentasse se quisesse comer.
-Tá bom mãe, pode deixar que se ficar com fome eu me viro, até mais tarde um beijo aproveita o passeio._Ufa, agora sem almoço de sábado caprichado da mamãe, eu me sentia livre e ao mesmo tempo também pensativo em meio a tudo o que vinha me acontecendo, já era dez e vinte sete, pensei em tomar um banho pra ver se toda aquela urucubaca saia de mim, voltei ao meu quarto para pegar minhas coisa e ir tomar um banho, pensei “agora nada pode piorar, esse banho vai me dar um gás!”, eu mal sabia o que me esperava, tirei a roupa e entrei no chuveiro e deixei a água quente cair sobre meus ombros, relaxei e realmente achei que tudo havia sido uma grande coincidência, molhei os cabelos e peguei um pouco de shampoo para lavar meu cabelo, foi então que senti o cheiro de plástico e um barulho, sim era ela, a uruca, não queria me abandonar, o chuveiro queimou e eu com os cabelos cheios de espuma e todo o corpo pra ensaboar ainda, fechei a torneira e pensei por um segundo, não isto deve ser muito azar para um sábado, terminei de me ensaboar e abri novamente a torneira pra tirar o a espuma do meu corpo, sai do banho fulo da vida com tudo o que tava acontecendo, ainda de toalha resolvi olhar pela janela pra ver como estava o dia e ver o que poderia vestir, pela janela vi um sol escaldante do lado de fora de minha casa, coloquei uma bermuda, uma camiseta, peguei a carteira e as chaves e sai pra dar um volta e ver se tudo podia melhorar...




continua...




Ps.:..Quem se atreve a me dizer do que é feito o samba?/Quem se atreve a me dizer?/Não, eu não sambo mais em vão/O meu samba tem cordão/O meu bloco tem sem ter e ainda assim/Sambo bem a dois por mim...Samba a dois – Los Hermanos

Um Sábado...(parte1)

É o mais importante de se saber é que era a minha primeira vez!
-como assim?
É isso mesmo primeira vez!
- Primeira vez o oque?
Vamos pelo começo.
Era sábado acordei bem cedo tipo oito e meia...
-mas oito e meia não é cedo!?
...Num sábado é!Posso contar a história, então acordei meio aperreado, me sentindo um estranho no ninho, sabe?,mas logo deixei isso de lado e fui em frente, coloquei uma roupa leve e clara pra me sentir mais a vontade, dizem que a roupa influência no seu humor diário, quis provar desse dito popular, desci pra cozinha onde eu não costumo tomar café de manhã, não por ser a cozinha , mas por não tomar café da manhã, mas como havia acordado cedo, resolvi experimentar o sabor do café, ele cheirava muito bem não dava pra resistir.
Assim que o coloquei em minha boca logo senti o amargo muito estranho, algo anormal para um café, opa esqueci de colocar açúcar, ah era isso, coloquei o açúcar no meu café, mas mesmo assim algo o tornava estranho pra mim, é tem algo errado comigo hoje...
continua...
Ps:
...As frases são minhas/as verdades são tuas/enquanto te desejo/me vejo chorando no meio da rua... embalado por Zeca Baleiro

É Hoje !!!

Nossa a Primeira vez é realmente Inesquecível!

Ops, essa não é a primeira, é só a reestreia!

Bom, Bem vindos a todos que fazem parte deste dia-a-dia!

Começo hoje a nova publicação e espero que todos gostem!


até mais tarde!

Fernando Cabral


Atenção***

Hoje decidi mudar o meu blog, agora vou fazer uma reformulação nele, na estética e na parte editorial, vocês não verão mais relatos dos meus dias, ele vai deixar de ser um diário e pretendo transforma lo em um blog de contos, poesias e tudo mais que minha cabeça vomitar, certo?


até amanha com a nossa reestreia!


Ps.: e a musica vai continuar....Por que você é Flamengo/ meu pai é Botafogo/ O que significa/"Impávido Colosso"?...Adriana Partimpim

Uma nova postagem!

Como assim?

É, é difícil mesmo escrever, são tantas e tantos sentimentos e palavras, hora um te faz pensar, hora um te faz desencanar .
A vontade de escrever é grande, as ideias tudo tão vivo e tão claro, que te leva a escuridão do não!
Parece uma antologia onde vc viu o sim era um não, um não que não tem volta e sim tem consequências.

Ontem parecia o hoje e hoje pode ser o amanhã, não sei e tão confuso quanto, mas o confuso me faz pensar e confuso fico se não refletir o que tudo acontece e que pode ser ou não, é era só confusão!



Ps.: Vou voltar a colocar musicas ...mas hj não!

hj um novo momento!

-quer saber a verdade?

-- a verdade é sua !

- você sabe o que é o amor?

--sei! amor pode ser brincadeira, fogo, sexo, tesão, paixão, toque e também pode ser a sua verdade.

- você acredita no amor?

--o que é o amor? me convença de que ele existe e eu te mostrarei como é o meu amor!

Ao som do próprio som...

Ao som do próprio som...

beat box, baixo e violão...
ao som do próprio som
começo a pensar na rima
ao som do próprio som
e o que ele afirma
ao som do próprio som
faço a tradução e a locução
ao som do próprio som
faço acontecer os sonhos
ao som do próprio som
construo o meu novo mundo
ao som do próprio som
destruo meu raciocínio
ao som do próprio som
brinco de falar de amor
ao som do próprio som
também engano pra falar o certo
ao som do próprio som
abro a mente
ao som do próprio som
tudo fica subsequente
ao som do próprio som
termino aqui minhas palavras
ao som do próprio som

Fernando Cabral