Trabalhador
(Fernando Cabral)

Somos apenas mais alguns soldados
Indo para uma guerra já falida
Vivemos todos alienados
Numa das antíteses da vida
Levando uma vida infeliz de lutador
Apanhando e levantando
Sentindo o sabor da dor
Em nossos corpos as marcas do terror
Sem nunca ter provado
O glamour de um vencedor
Sempre apontado como perdedor
Mesmo assim continuamos
A lutar com todo ardor

Pra que esperar o amanhã
Se já fomos derrotados?
Pra que tentar fugir
Se já fomos apanhados?
Lutamos em uma guerra
E nela só existe um vencedor
Criamos as esperanças
Pra não sentirmos a dor.



Vale a pena sempre lembrar isso

Um comentário:

Will disse...

aehhh...pata....
Perderam todos classicos heim...eita timinho.... huahuahuahuhuahuahuaa

abraço